terça-feira, 26 de agosto de 2008

Mais uma vez o mesmo;

antes de continuar o conto...

Pra ele foi um baque, ver a felicidade nos olhos dos dois, ver mais uma vez em seus olhos o abandono. Respirou fundo e encarou aquilo como um desafio, mais uma vez . Quantas vezes ele venceria o mesmo desafio? Melhor, quantas vezes ele acharia que havia vencido? Pura crueldade, isso é fato;

Com o coração parido ele se via, mais um vez, o pior , o esquisito, o errado da história. Tentava com muita paciência e determinação se superar, mas já cansado da rotineira desventura hesitava mais uma vez em mudar, pra que mudar? Não vê que é isso que te atrapalha? Besta! Não vê? Não vê?

Não, não vê, acha realmente que a solução é se renovar. Renovar, sei! Por fora, porque por dentro continua o mesmo, magoado, desolado, frio e cruel, além de complacente - Com ele mesmo. Com os outros, é uma pastel! Quando criança tinha o sonho de que com a maturidade tornaria-se seco, saberia ser seco, responder um não com convicção, ter convicção. Pobre, não o consegue, seu coração cristão alimentado de amor paterno não sabe endurecer. Realmente é uma pena, esse é o triste fim do JB;

6 comentários:

Paulo Henrique disse...

lindo texto
gostei mesmo
Parabéns

http://frango-de-bigode.blogspot.com/

Junior Soares disse...

Os sentimentos no seu texto é muito notável em todos os momentos. Você expressa bem com as palavras.

parabéns pelo texto

beijo

A filha única disse...

Eu também sempre quis poder dizer um não com firmeza, agora sei que nunca vou conseguir =X
beijo ;*

A filha única disse...

Eu vi agora na sua Last Fm
você ouve Regina Spektor *----------*
p/ mim ela é a melhor cantora internacional , mas nenhum de meus amigos a conhecem ;@@
:*

Tainá disse...

Oii :D
tuod been ?
[do shat]
desculpa, eu nem li ainda o texto, poorq eu tô meia com pressa.. mas depois eu volto e leio, vou marcar presença aqui pra num esquecer, hehehehe .
desculpa taah ?
bjoo :*

Tainá disse...

Desculpa, meu blog é o http://anorme-se.blogspot.com ;)