quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Será o destino?

Eventualmente tentavam embarcar em algo que substituísse o amor, mas nada funcionou, sem o amor restou para ambos a tristeza; Os dias pareciam cada vez mais cinzas, a graça de viver sumia, aos poucos.

Então, quando o dia parecia o mais cinza possível tudo começou a mudar, gradativamente. Cansada da rotina, ela resolveu mudar o caminho para o trabalho, resolveu andar mais, passar pelo parque poderia ajuda-la; por ter acordado mais cedo , ele, resolveu ir mais cedo para o estúdio, o mesmo caminho de sempre. As 7:15 ambos estavam já estavam na rua, ela a pé, cruzava a rua que dava no parque; ele, de carro, parava na cafeteria.

[continua]

5 comentários:

Wagner Lopes disse...

estou gostando do texto...vou acompanhar

ps: aceita uma troca de links?

Gustavo Martinho disse...

será que mudar a rotina, simplesmente faz desaparecer o que passou?
eu nao acho que as pessoas precisem esquecer o amor que tiveram...
lembrar de um bom momento nao te faz prender-se ao passado...
as vezes...te remete a um futuro sem os mesmos erros...

muito boa a a sequencia...
vou começar a acompanhar!
parabens!

Wagner Lopes disse...

Ela pode ser interpretada como uma deusa, ninfa, colombina... depende de quem ve :)

SAULO PRADO disse...

Ola estou só batendo o ponto!!!
Vim conhecer o seu cantinho, e estou adorando o que vejo; serei presença constante aqui.
O meu mundo quadrado é um lugar feito por devoção ao poeta, e a poesia, pois amar o poeta é entra em seu mundo te convido a vim conhecer o meu...
Um abraço e fique com DEUS...

Rafaela Kley disse...

Adorei teu blog! Tô gostando do texto!!!